Siga-nos

Palavra do Arcebispo: Estou com fome

Palavra do Arcebispo: Estou com fome

Ah, se conseguíssemos mudar os objetivos perseguidos em algumas das nossas atividades durante a vida! Sem dúvida, o mundo seria e melhor, se diante da necessidade de alimentar-se, o ser humano buscasse com todas as forças garantir alimento para todos. Aquele ditado popular “farinha pouca, meu pirão primeiro” mostra um modo de pensar e agir que é responsável pela fome de um grande número de pessoas.

Outro aspecto é a produção de alimento. Tanto o agricultor que cultiva a terra, como o empresário que industrializa e beneficia o alimento, tem como objetivo primeiro o lucro. A vantagem econômica se tornou, em nosso mundo , um objetivo que se sobrepõe a todos os outros. Ah, como seria diferente, se colocássemos, de verdade, como objetivo principal o garantir alimento para todos.

Há ainda outra realidade a ser considerada: a distribuição do alimento. Creio que não seja exagero afirmar que se produz alimento suficiente para alimentar a todos. O problema é que o alimento não chega a todos. Há pouco interesse de fazer uma distribuição que garanta alimento para todos. Há que se investir em políticas públicas capazes de satisfazer esta que é uma necessidade vital de todo ser humano.

É o que recomenda o Evangelho. Quando os apóstolos, diante de uma multidão faminta, queriam mandar todos para casa a fim de que se virassem para arranjar alimento, Jesus interveio e disse-lhes “dai vós mesmo de comer”. Aquela situação de ter só cinco pães e dois peixes reflete também a situação do nosso tempo em que somos instados a dar de comer a toda gente. Parece sempre algo muito maior do que nossas possibilidades. Contudo, muita coisa mudaria se colocássemos, com determinação e sinceridade, o objetivo de dar de comer a todos.

A Campanha da Fraternidade 2023, que tem como tema “Fraternidade e Fome”, quer refletir, rezar e mobilizar forças para diminuir o sofrimento de tantos seres humanos que padecem pela falta de alimentos. A CF lembra também aquela outra frase do Evangelho “Não só de pão vive o homem”. De fato, o ser humano tem fome de atenção, de acolhida, de cuidado, de valorização, de instrução de sentido de pertença. Que o bom Deus nos dê forças e ilumine as nossas decisões para que possamos amenizar o sofrimento de tantos que passam fome.

Artigo publicado no Jornal da Arquidiocese de Florianópolis edição de fevereiro de 2023.