Siga-nos

Parque Dom Bosco acolhe II Fórum das das Pastorais, Entidades e Ações Sociais

Parque Dom Bosco acolhe II Fórum das das Pastorais, Entidades e Ações Sociais

Na manhã da última quinta-feira (24/05), no Parque Dom Bosco, em Itajaí, a Ação Social Arquidiocesana (ASA) da Arquidiocese de Florianópolis realizou o segundo Fórum das Pastorais, Entidades e Ações Sociais da Arquidiocese de Florianópolis. Na ocasião, estiveram presentes 23 representantes dos inúmeros trabalhos sociais desenvolvidos no território da Arquidiocese.

O encontro teve início com um café oferecido pelo Parque Dom Bosco, logo após, o Pe. Revelino Seidler, coordenador de Pastoral da Arquidiocese, acolheu a todos e conduziu uma apresentação dos participantes e, em seguida, uma leitura orante do Evangelho do dia.

Logo após, Pe. Antônio de Braz de Oliveira, administrador do Parque Dom Bosco apresentou o funcionamento do parque que conta com diversos programas e projetos de inclusão social para crianças e jovens. Ao falar sobre o trabalho, o padre disse que a filosofia que vivem no parque é a da missão salesiana, “casa que acolhe, paróquia que evangeliza, escola que educa e pátio onde os amigos se encontram”.  A abordagem e ação educativo-pastoral que aplicam no parque é a da RSB-Social, que inclui sete atitudes pedagógicas do educador salesiano. São elas:

 

Falou ainda sobre os desafios enfrentados na administração e cotidiano da obra. Finalizou com a apresentação de um breve vídeo institucional do Parque Dom Bosco.

Na sequência dos trabalhos, o secretário executivo da ASA, Fernando Anísio Batista, motivou os participantes a refletir sobre a mensagem da 56° Assembleia Geral da CNBB ao povo brasileiro, sobre as eleições 2018, trazendo como título: Compromisso e esperança. Foi realizada uma leitura da carta e depois os participantes conversaram sobre o contexto político atual e seus desafios. Em seguida, Zenir Gelsleichter, secretária da animação missionária e a coordenadora arquidiocesana do GBF, Maria da Glória da Silva, partilharam sobre a participação no Fórum das Pastorais Sociais do Regional Sul 4 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), realizado nos dias 09 e 10 de maio, em Lages. O destaque da partilha foi sobre a articulação do 24º Grito dos Excluídos que neste ano tem uma ressignificação do espaço de protagonismo criado pelo Grito. A reflexão entre os participantes girou em torno de questionamentos sobre qual é o grito que queremos? Para que e Por que? Foram dadas várias sugestões de ações como viralizar vídeos sobre o tema, entre outros. Para saber mais sobre este encontro das Pastorais Sociais clique aqui.

Dando continuidade à fila das boas práticas, momento em que duas ou três pessoas partilham sobre seu trabalho responsável, a senhora Darcy Steil da Silva, da Casa Madre Teresa, de Itapema, partilhou sobre os trabalhos da casa falando sobre a compra de terrenos e construção da quadra de esportes. Complementou que a obra cresce com muito trabalho e com a ajuda de muitas pessoas. A Ação Social Santa Maria Gorete, através da Assistente Social, Malú, da Asa, fez sua partilha contando sobre o projeto intitulado “Pão de Cada Dia”, voltado para famílias em situação de vulnerabilidade. Ela relatou que é um serviço que oferece além do alimento (cestas básicas), atendimento técnico e diversos encaminhamentos. “Hoje acolhemos cerca de 50 famílias e contamos com o apoio de voluntários e doação de alimentos que garantem a manutenção do projeto”, finalizou ela.

Em seguida foi apresentado um formulário para recolher informações para a confecção da terceira edição da revista sobre a dimensão social da Arquidiocese que deverá ser entregue com fotos em alta resolução até 29 de junho. Ela deverá ter como pano de fundo o ano do laicato. Logo após informou que estão abertos dois editais um do Fundo de Solidariedade Nacional, da CNBB para entidades interessadas em trabalhar a temática da CF 2018 e outro do Prêmio ODS, que tem como objetivo incentivar, valorizar e dar visibilidade a práticas que contribuam para o alcance dos objetivos e metas da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável no território brasileiro. No site da ASA outras informações sobre estes editais.

O senhor Ademar Arcângelo Cirimbelli, provedor da IDES, disse que está deixando a missão que lhe foi confiada. Agradeceu a todos pelo tempo que esteve presente nas reuniões do Fórum e para marcar este momento de forma simbólica pediu para entregar a bandeira do divino para o representante da pastoral da juventude, Gabriel Carlos de Souza, para que, segundo ele, a juventude dê continuidade a missão social e com um canto ao Espírito Santo a bandeira passou por todos os participantes do encontro.

O coordenador executivo da ASA agradeceu o senhor Ademar pelo tempo que participou no Fórum e o convidou para próxima reunião. A seguir, após o agradecimento pela acolhida no Parque Dom Bosco e aos participantes, convidou a todos para oração final e para o almoço.

Confira algumas fotos do evento:

 

 

Olga Oliveira

Assessora de Imprensa

Ação Social Arquidiocesana de Florianópolis

asafloripacomunicacao@gmail.com